quinta-feira, 14 de novembro de 2013

o belo e a consolação

.
.
Feliz aquele que administra sabiamente
a tristeza e aprende a reparti-la pelos dias

.
Ruy Belo
.
.
Tendemos a eliminar tudo o que é mau da nossa vida. Eliminar o sofrimento, a dor, a perda, o medo, a raiva, os anseios, os choros, enfim a tristeza. Ao invés de aceitarmos toda a sombra de sobressai da nossa luz. Tudo isto não tem nada de esotérico. É apenas a aceitação da nossa composição. Ao compreendermos de que somos feitos de matizes diversas, aceitamo-nos com os nossos defeitos e isso permite sermos mais compreensivos com quem nos rodeia.
.
Esperar pelo sorteio e aceitar o que nos calhar na rifa. Tudo concorre para novas experiências.
.
.
(hiberno mais um pouco porque o as palavras azedam com este tempo)
.
.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário